quinta-feira, 26 de março de 2009

Escola Norma Guilhon - Ilha de Colares - Pará

A Escola Norma Guilhon sempre foi referência na educação formal em Colares, o gande problema é que nos últimos anos vem passando por várias situações que afetam diretamente o cotidiano escolar dos alunos e professores prejudicando o rendimento e a produção de conhecimento.
Segundo os alunos e comunidade, esta escola nunca havia ficado desta forma; banheiros sem iluminação, paredes sujas de limo e grafismos (pichações, desenhos e escritos obscenos) espalhados por toda e estrutura física já totalmente danificada.

Um dos maior
es problmas enfrendados hoje, imaginem, é a falta de carteiras para os alunos poderem assistir suas aulas. Uma grande vergonha pra educação no Estado, um reflexo da incoerência entre discursos midiáticos e que encontramos no dia a dia, pois, o que vemos na TV e nas propagandas não corresponde a real situação encontrada nas escolas.
O centro de Colares onde se encontra esta escola, é cercado por diversas localidades, e muitos dos alunos vem do interior em ônibus precários sem segurança alguma, muitas vezes sendo humilhados pelos próprios motoristas que parecem estar fazendo um grande favor para as crianças.



ATO PÚBLICO

No mês de Junho deste ano, após várias reivindicações sem respostas aos órgãos públicos "competentes", fomos às ruas em ATO PÚBLICO exigir da administração municipal e da própria SEDUC uma resposta para solucionar ou amenizar nossos problemas.

Reunimos mais de 350 pessoas entre alunos, pais, professores e comunidade em geral. Caminhamos por entre as ruas da cidade com cartazes produzidos pelos próprios alunos em oficinas realizadas nas aulas de arte, utilizamos apitos, panelas e carro som pra que todos soubessem da realidade enfrentada dentro dos muros da escola. Um grito em prol de uma educação digna e de qualidade.


Atividades:

Nos dias que antecederam o Ato Público, foram realizadas algumas oficinas de cartazes a partir da disciplina Artes. O "tema" para elaboração dos cartazes partiu dos questionamentos que nos levaram a tal ato; má qualidade estrutural, falta de carteiras, trânsporte precário, salas sem professor. O foco da oficina foi o de criar a partir da nossa realidade, cartazer que pudessem expressar as angústias de toda comunidade escolar.

O objetivo das atividades foi o de instrumentalizar as formas de pensamento com ferramentas alternativas para expressar e atuar de forma incisiva na realidade, tendo como um dos principais focos da proposta, desenvolver formas didáticas de sensibilização artistica/estética para criar "obras" para ações diretas politicamente direcionadas.

Câmara Municipal de Colares Rua Curuça

Escola



Um comentário:

janderson-dias03 disse...

Gostei mas acho que deveria ser mas divulgado para os alunos da escola!!! Laboratorio